Você está em Home >> Doenças comuns >> Estomatite

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Estomatite

Estomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças que provoca várias aftas na boca e garganta, causando muitas vezes grande desconforto e dor. Apesar disto, geralmente não há motivos para maior preocupação.

A estomatite é um quadro provocado normalmente por um vírus chamado Herpes simples – HSV-1 – ou pelo Coxsakie, causador de um quadro conhecido como Doença mão-pé-boca, caracterizada por pequenas lesões nestas partes

Apesar de atingir pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade, é na criança que seus sintomas são mais sentidos, porque causam febre, irritabilidade e falta de apetite, gerando enormes preocupações em seus pais.

Dois a cinco dias após o contato (period de incubação) com outro alguém com esse quadro (através de pele ou mucosas), começam alguns sintomas gerais como:

• Mal estar;

• Falta de apetite;

• Dificuldade ou dor para engolir sólidos e até líquidos

• Febre. (até 40 graus Celsius)

 

Como são as lesões?

As feridas são pequenas (de 1 a 5 milímetros de diâmetro), acinzentadas ou amareladas no centro e avermelhadas por fora. Sua gravidade e localização depende muito do tipo de vírus que está provocando a estomatite.

As lesões podem aparecer na gengiva, na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.

Como essas aftas costumam ser doloridas, seu filho possivelmente ficará irritado, vai babar mais que o de costume e perderá o apetite e até a sede (dói para engolir). Mau hálito também pode aparecer, e os gânglios do pescoço tendem a ficar inchados e sensíveis.

Esse quadro pode levar de uma semana até 10 dias para sua total recuperação, se não houver complicações. Não é raro, esse quadro se repetir algumas vezes durante a vida de quem teve essa primeira infecção.

 

Tratamento

O tratamento da estomatite deve levar em conta os sintomas gerais

A primeira coisa para lembrar é que, como é uma infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum.

Analgésicos e antitérmicos podem ajudar a diminuir a dor e a febre. Neste caso, procure seu Pediatra para orientá-la. NUNCA medique seu filho sem orientação médica.

A limpeza da boca, mesmo com sangramentos, pode e deve ser tentada. Se não for aquela tradicional com escovação e pasta de dente, pelo menos alguma tentativa para manter o ambiente bucal menos propício para o desenvolvimento de infecções com agravação do quadro inicial.

 

Dicas

Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais frias, não ácidas e não gasosas -- água, milk shakes ou sucos diluídos (de maçã, por exemplo) são boas opções. A desidratação pode aparecer rapidamente em crianças pequenas.

Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de batata ou mandioquinha.

Evite alimentos ácidos (laranja, abacaxi, tomate, morango, kiwi, limão) ou muito temperados (sal, pimenta, alho).

 

Existe prevenção?

É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas. O que é possível fazer é não deixar as crianças perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão na boca (e isso incluí você também).

Para proteger os outros, não mande seu filho para a escolinha enquanto estiver doente. Isso vale tanto  para evitar que outras crianças adoeçam também pelo contágio.

Se as feridinhas na boca forem causadas pelo herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não necessariamente se repetirá a toda hora.

 

Clínica Infantil Reibscheid

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Leandra Lima

Obrigada pela explicação, foi bem util para mim. Minha filha acordou hoje com as feridas na boca, foi medicado Nistatina, Hexomedine e Gingilone. Mas ainda tenho uma duvida, o quadro pode ter ocorrido devido a um contato com outra criança com feridas na boca mas feridas por catapora? Minha filha teve catapora há 1 ano.

Leandra, o contato é direto e em intervalos curtos de tempo, não depois de tanto tempo. Abs

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital