Você está em Home >> Comportamento >> Brincar é coisa séria!

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Brincar é coisa séria!

Muito mais do que entreter e distrair, as brincadeiras têm a função de ajudar no desenvolvimento da criança, aumentar a autoestima e melhorar a coordenação

Pergunte a qualquer criança o que ela mais gosta de fazer e certamente ela responderá que é brincar. Sozinha ou com os amigos, as brincadeiras trazem muitos benefícios para a turminha.

“Os educadores e os pais podem utilizar o brincar como instrumento para o desenvolvimento das crianças e jovens, oferecendo-lhes oportunidades para criar, explorar, divertir e vivenciar os jogos. Em um espaço adequado para brincar, as crianças farão as escolhas sobre o que elas brincam e com quem manifestam esse desejo. Nele, os pais atuam como o “Educador do Brincar”. Ele promoverá mudanças nas pessoas e no contexto infantil e social em que vivem”, diz Tiago Aquino da Costa e Silva, mais conhecido como Professor Paçoca.

Especialista em Educação Física Escolar e vice-presidente da Associação Brasileira de Recreadores (ABRE), ele conta que brincar e jogar são momentos sagrados na vida de qualquer indivíduo. “É com a prática dos jogos e das brincadeiras que as crianças ampliam seus conhecimentos sobre si, sobre os outros e sobre o mundo que está ao seu redor, desenvolvem as múltiplas linguagens, exploram e manipulam objetos, organizam seus pensamentos, descobrem e agem com as regras, assumem papel de líderes e se socializam com outras crianças”.

Sem falar que as brincadeiras são uma das principais formas de autodescoberta, já que através delas as crianças testam seus limites e possibilidades. “A importância do brinquedo decorre de sua capacidade de instigar a imaginação infantil. Ao ver o brinquedo, a criança é tocada pela sua proposta, reconhece umas coisas, descobre outras, experimenta e reinventa, analisa, compara e cria. Sua imaginação se desenvolve e suas habilidades também”, explica o professor Paçoca.

Além disso, brincar também ajuda a criança a falar melhor e de forma correta. “O brinquedo e as brincadeiras são excelentes oportunidades para nutrir a linguagem verbal se torne mais fluente e haja maior interesse pelo conhecimento de palavras novas. A variedade de situações que o brinquedo possibilita pode favorecer aquisição de novos conceitos”, explica o recreador.

 

Melhora da autoestima

Você sabia que crianças que brincam mais têm a autoestima mais elevada? “Brincando a criança desenvolve potencialidades: ela compara, analisa, nomeia, mede, associa, calcula, classifica, compõe, conceitua, cria, deduz... Sua sociabilidade se desenvolve: ela faz amigos, aprende a compartilhar e a respeitar o direito dos outros e as normas estabelecidas pelo grupo e a envolver-se nas atividades apenas pelo prazer de participar, sem visar recompensas nem temer castigos. Brincando, a criança estará buscando sentido para sua vida. Sua saúde física, emocional e intelectual depende, em grande parte, dessa atividade lúdica.
É na magia do brinquedo que ela desenvolve a autoestima, a imaginação, a confiança, o controle, a criatividade, a cooperação e o relacionamento interpessoal”, diz o professor Paçoca.

 

Fonte: Site Chris Flores

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital