Você está em Home >> Atualidades >> Crianças e video games

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Crianças e video games

Uma pergunta bastante comum atualmente nos consultórios...” Meu filho fica muito tempo no vídeo game, isso é saudável?”

 

Vamos aqui tentar responder...

Não se pode negar que os jogos de vídeo game, são em um certo ponto, benéficos para o desenvolvimento cognitivo das crianças. Principalmente, se considerarmos o desenvolvimento de funções importantes do cérebro para a vida tanto intelectual quanto prática, como o raciocínio lógico, a estratégia, a tomada decisão, a atenção, a memória, por exemplo.

“Crianças que jogam video game são mais criativas do que as que não jogam”. Essa foi a conclusão de um estudo feito com 500 crianças de 12 anos, realizado na Universidade Michigan State, nos Estados Unidos

Em contra partida, temos uma outra pesquisa que diz o seguinte: “Longos períodos em frente à televisão, seja surfando pelos canais ou jogando vídeo game, pode dificultar a concentração de crianças na escola, afirmaram psicólogos do Laboratório de Pesquisa de Mídia, da Universidade de Iowa, em estudo publicado na revista Pediatrics.” 

Então, percebemos que a resposta à pergunta inicial é o EQUILÍBRIO!

A questão principal, não é simplesmente jogar ou não vídeo game, mas qual é a relação das crianças com este instrumento, e como os responsáveis devem administrar essa relação.
Se o vídeo game pode ser benéfico para o desenvolvimento cognitivo e as crianças adoram, porque não utilizá-lo de forma saudável?

E a forma saudável, seria a de ficar atento a que jogos as crianças estão jogando, (por exemplo, alguns jogos, principalmente os de luta ou guerras, podem aumentar significativamente a ansiedade nas crianças, e também alimentar sentimentos de agressividade), e estabelecer regras claras quanto à utilização do video game.

Regras que se adaptem a vida familiar. Por exemplo, podem se estabelecer um horário diário, ou de final de semana para que as crianças possam jogar. Porque o que é prejudicial é que as crianças fiquem o tempo todo que tem livre, jogando vídeo game, e deixem de se relacionar e brincar com os amigos, e realizar outras atividades que são importantes, como as tarefas e trabalhos de escola. Ou ainda realizá-las de forma deficiente por querer terminar para jogar.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Leia aqui sobre Crianças X Televisão

 

Fonte: Psicologia infantil S.A. e Tecmundo e Psicóloga Fernanda Grimberg

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital