Você está em Home >> Saúde >> Picadas de inseto em crianças pequenas

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Picadas de inseto em crianças pequenas

 Meu filho está cheio de picadas de algum tipo de inseto. Devo me preocupar?

É comum as crianças serem alvo de mordidas de insetos, embora seja uma chateação. Os mais comuns são os pernilongos, borrachudos, pulgas e formigas. Algumas picadas são piores que outras, como as de vespas, marimbondos e abelhas. Elas doem mais e demoram mais para sarar.

Também não é raro que as crianças apresentem algum tipo de reação alérgica às picadas. Nas reações menos graves, o que acontece é que surgem novas "picadas" pelo corpo, mesmo em lugares onde o inseto não atacou, e elas podem ficar vermelhas, inchadas e coçando bastante.

Essas "novas picadas" têm um nome técnico bem estranho, estrófulo, e o fenômeno é muito frequente nos primeiros três anos de idade. Essa é a explicação para as "picadas" às vezes aparecerem em lugares muito esquisitos do corpo, ou sempre no mesmo local.

 

Como tratar uma picada comum

 

Para aliviar a coceira da picada, você pode fazer o seguinte:

 

• Compressas frias, de gelo ou com um pano molhado com água gelada, aliviam a coceira e reduzem o inchaço.

• Se surgir alguma bolha no local (coisa que acontece às vezes com picadas de formiga), não a estoure.

• Você pode passar pomadas especiais no local para aliviar a dor, a irritação e a coceira. Há cremes que também evitam infecção, no caso de a criança coçar muito a área e criar uma ferida. O ideal é, nas consultas de rotina com o pediatra, já perguntar qual é o creme ideal para ter na farmacinha de casa e levá-lo em viagens e passeios.

Não aplique cremes e pomadas que contenham cânfora em crianças de menos de 2 anos. E nunca use cremes ou pomadas antialérgicas sem indicação médica, porque alguns desses produtos podem desencadear reações locais graves, especialmente quando há exposição ao sol.

• Se as picadas estiverem muito inchadas e coçando demais, um anti-histamínico por via oral pode aliviar o desconforto. Mas só dê remédios a que já esteja acostumada e que tenham sido receitados pelo pediatra.

Cuidado, porque certas pomadas para aliviar a coceira podem arder se a pele estiver ferida.

• Mantenha as unhas da criança bem curtas para ela não se arranhar muito, e tente evitar que ela coce demais as picadas, mantendo-as cobertas por roupas, por exemplo.

 

Como cuidar de picadas de vespa, abelha ou marimbondo

Se seu filho tiver sido picado por uma vespa, uma abelha ou um marimbondo, veja se consegue enxergar o ferrão e o retire raspando a pele com a sua unha ou com uma superfície reta e dura, como um cartão de banco, por exemplo.

Não use pinça nem aperte a pele da criança com os dedos para expulsar o ferrão, porque pode acabar lançando mais veneno para dentro do organismo da criança. Lave bem a região com água e sabão.

Uma vez retirado o ferrão, trate a picada como qualquer outra.

Se a criança estiver com muita dor, você pode dar um analgésico, a que ela esteja acostumada, seguindo a dose determinada pelo pediatra.

 

O que faço para meu filho não ser "comido" pelos mosquitos?

A maioria dos repelentes comerciais é eficaz para afastar os mosquitos, mas consulte o pediatra primeiro, porque eles só podem ser usados a partir de 6 meses. Inseticidas ligados à eletricidade podem ser uma boa opção, mas existe a possibilidade de causarem alergias, principalmente respiratórias, por isso é bom falar antes com o pediatra.

O uso de sapatos, calça e blusa de manga comprida em regiões muito infestadas também ajuda a prevenir as picadas. Se você tem animais de estimação, use produtos específicos para eliminar as pulgas.

Procure vestir a criança com roupas claras. Leia mais sobre o uso de repelentes em crianças pequenas.

 

A picada virou uma ferida. Será que está infeccionada?

A picada pode infeccionar se uma bactéria entrar no local, na hora da mordida ou depois, em decorrência de arranhões quando a criança se coça. É o chamado impetigo.

Pode haver febre ou um inchaço que vai aumentando na área da picada. Ou então pode se formar uma casquinha que se parece com mel ressecado. A infecção pode ser tratada com antibióticos por via oral ou de uso tópico (pomadas), conforme recomendação médica.

 

Saiba como agir em caso de reação alérgica grave

Em casos raros, pode haver uma grave reação alérgica a picadas de determinados tipos de insetos, como abelhas, vespas ou até formigas. É a chamada reação anafilática, que pode até ser fatal. Conheça os sinais de alerta e, se seu filho apresentar qualquer um deles, leve-o imediatamente ao hospital ou peça socorro médico:

• chiadeira no peito

• lábios, língua e interior da boca inchados. O inchaço da garganta pode dificultar a respiração

• coração acelerado

• pele fria e úmida

• desmaio

• enjoo e vômitos

 

Enquanto não recebe atendimento médico, mantenha a criança deitada com a parte do corpo que foi picada abaixo do nível do coração, se possível, e com o pescoço levemente estendido para facilitar a passagem de ar. Enrole-a num cobertor e tente fazer com que ela fique calma.

Quando a criança é sabidamente alérgica a insetos como abelhas e vespas, com alto risco de choque anafilático ou obstrução respiratória, existem atualmente aplicadores de adrenalina em forma de "caneta".

É um dispositivo simples que deve ser carregado sempre com a criança. A aplicação imediata pela própria criança ou pelo responsável pode salvar vidas. Consulte seu pediatra ou alergista.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Leia aqui sobre o uso de Repelentes

 

Fonte: Baby Center

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital