Você está em Home >> Puericultura >> Como fazer um Bebê dormir a noite toda

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Como fazer um Bebê dormir a noite toda

Seu filho é aquele que basta um alfinete cair no chão para despertá-lo à noite? Ou simplesmente acorda do nada? Não fique achando que algumas crianças são assim mesmo ou que crianças tem sono muito leve.

Isso pode até ser verdade, mas não é justificativa para ele acordar várias vezes durante a noite. Alguns hábitos atrapalham o sono da criança. Mas fique tranquila: eles podem ser mudados e todos: você, seu marido e seu filho, terão uma boa noite de sono.

Certos bebês, já nascem com predisposição a um sono mais difícil. Tem a ver com temperamento, genética ou mesmo com o que aconteceu enquanto ele estava dentro da barriga. Uma pesquisa realizada no Centro Médico da Universidade de Rochester (Inglaterra) concluiu que mães que tiveram depressão ou ficaram muito ansiosas durante a gestação apresentam uma tendência até duas vezes maior de gerar filhos com problemas de sono.

De modo geral, no primeiro trimestre de vida do bebê, é comum ele acordar de três em três horas para mamar. Sendo assim, nessa fase o sono é picadinho mesmo. Ele está em uma fase de crescimento e necessita de energia. Por outro lado, seu estômago é pequenino e ele não consegue armazenar grandes quantidades de leite. Por isso, mama em intervalos mais curtos.
Mas se o bebê estiver acordando de hora em hora, pode ser indício de algum problema. Ou ele ainda não aprendeu a adormecer sozinho entre um ciclo e outro de sono.

Nos adultos, o sono é dividido em cinco fases, já o dos bebês pequenos têm apenas duas fases: ativa e quieta, que se repetem a cada 50 a 60 minutos. Com o tempo ele vai aprendendo a adormecer novamente sozinho depois desses pequenos despertares.

Depois do primeiro trimestre, além das mamadas se espaçarem, o bebê passa a produzir o hormônio que faz seu organismo diferenciar o dia da noite. Então o que ditará o ritmo de sono do pequeno são, principalmente as atitudes dos pais.

É lógico, que ninguém quer errar, se você descobrir que está fazendo algo que atrapalhe, não se sinta culpada. A idéia é acertar os ponteiros. Veja quais são os principais erros cometidos pelos pais que levam a maus hábitos de sono dos filhos e como podem ser corrigidos.

Há algumas situações que realmente atrapalham o sono do bebê. E, mesmo seguindo todas as regras, pode ser que ele demore para adormecer ou acorde várias vezes à noite. É preciso ter paciência.
Veja algumas situações que não deixam o bebê dormir direito: gripe ou resfriados, nascimento dos dentinhos, dor, viagens, dormir em lugar diferente, retirada da chupeta, brinquedo por perto, chegada de um irmão, mudança de escola, tudo que mexe com o emocional da criança pode interferir no sono do pequeno.

 

Existem outras situações que fazem com que a criança não consiga adormecer, geralmente são interferências de quem cuida da criança, veja abaixo:

 

1- Estimular demais o bebê principalmente próximo da hora de dormir.

Criança não funciona com botão de liga – desliga. Não adianta agitá-las ou permitir que façam brincadeiras até às 9 horas da noite e, de repente, falar: agora é hora de dormir. O ideal é que as atividades agitadas, cessem pelo menos uma hora antes de colocar o bebê no berço. Depois disso, só bate-papo, historinhas e outras atividades calmas. Baixar o som de tudo – tevê, da voz – e também reduzir a iluminação.

2- Não ter rotina.

Permitir que o bebê vá dormir cada dia em um horário e mudar constantemente as atitudes que precedem o sono fazem com que tenham mais dificuldade em adormecer. O ideal é que a criança tenha um horário mais ou menos fixo para ir para a cama e que alguns atos sejam repetidos antes, todos os dias. Por exemplo: tomar banho, leite, escovar os dentes, dar um beijo no pai, pegar seu bichinho e deitar-se. Nos finais de semana dá para fazer até uma excessão. Assim, quando for necessário quebrar a rotina, como durante uma viagem, ela não sofrerá tanto.

3- Criar histórias de bicho-papão.

A canção “Dorme nenê que a Cuca vem pegar … ” fez parte da infância da maioria dos pais. Mas esqueça dela agora, principalmente se a criança for maiorzinha, com mais de dois anos. Se você ameaçar seu filho com a figura de monstros com frases como “não vai lá em cima porque tem um bicho-papão”, ou “se você não dormir agora a Cuca vai te pegar”, a criança ficará com medo e a escuridão do quarto pode criar monstros na imaginação dela, atrapalhando o sono com certeza.

4- Esperar até que a criança esteja cansada demais.

Quando ela passa do horário certo de dormir – que varia entre 7 e 10 horas da noite – o organismo produz o hormônio cortisol, que a deixa mais agitada. Portanto, quando começar a dar sinais de cansaço, leve-a para cama. Os principais sintomas são irritação, esfregar os olhos e coçar as orelhas.

5 - Usar o berço como playground.

Quando o bebê é bem pequeno, passa muito tempo no berço, dormindo ou acordado. Não há mal em colocar móbiles ou bichinhos para enterte-lo. Mas à medida em que cresce, entre seis meses e um ano, o ideal é separar o ambiente da brincadeira daquele de dormir. No berço deve ficar apenas o brinquedo ou cobertorzinho que a criança usa para adormecer.

6- Ir ao quarto ao menor resmungo.

Se você é escrava da babá eletrônica e, ao menor resmungo, corre para o quarto do bebê, está na hora de se curar desse vício. Os bebês resmungam mesmo e nem sempre isso significa que esteja chamando você. Ir ao quarto freqüentemente pode até fazer com que acorde. No caso de choro, ou chamar você (se for maiorzinho) vá até o quarto mas não pegue o bebê no colo. Converse com ele ainda no berço e o acalme.Se você pegá-Io, pode ficar ainda mais desperto. E, pior, vai aprender a fazer isso sempre que quiser companhia no meio da madrugada.

7- Manter o bebê acordado o dia todo para que durma melhor à noite.

Os bebês precisam de cochilos durante o dia e, suprimi-Jos, só vai piorar a situação. Até os 2 meses o bebê dorme cerca de 18 horas por dia, alternando o sono com pequenos periodos de vigilia; dos 2 aos 12 meses, 14 a 15 horas de sono, com dois ou três cochilos; dos 13 aos 18 meses, 13 a 14 horas de sono, com dois cochilos; acima dos 19 meses até os 3 anos, 12 a 14 horas de sono, com um cochilo. Mas é bom que o soninho da tarde não vá além das 17 ou 18 horas ou poderá atrapalhar o sono da noite.

8- Descobrir que existe o Dia e a noite

O bebê nunca será capaz de distinguir o dia da noite se não entender a diferença entre claro e escuro. Por isso, desde os primeiros dias em casa, deixe o quarto iluminado durante os cochilos diurnos e escuro à noite. Mas a escuridão não precisa ser total. Está provado que uma luz azul fraquinha torna o sono mais estável, caso acorde a noite a criança conseguirá localizar onde esta.

9- Deixar que adormeça no colo ou na cama dos pais para depois colocá-Io no berço.

A criança tem desperta várias vezes durante a noite e, nesse período, ela confere se está no mesmo lugar onde adormeceu. Se dormiu no colo e acorda no berço, fica assustada e com certeza vai chamar alguém. Isso também vale para a cama dos pais.

10 – Fazer com que a criança fique dependente da sua presença para adormecer.

Ela precisa aprender a pegar no sono sozinha, sem depender de um adulto para embalá-Ia ou para fazer companhia no quarto. O ideal é colocar o bebê no berço quando estiver sonolento e sair. São dicas que podem ajudar, o importante é fazer tudo com muito carinho e amor, garantindo sempre o conforto e tendo uma certa rotina nessas situações.

 

É importante saber que nunca é tarde para ensinar o bebê a dormir. Às vezes será mais difícil, mas se o processo for realizado, com certeza ele aprenderá.

 

Quer saber como fazer uma criança dormir a noite toda? Leia aqui

 

Fonte: Site Mulheres Grávidas e Clínica Infantil Reibscheid

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Roseanne

Meu filho está com 8 meses e acorda, no mínimo, 4 vezes durante a noite. Confesso que ele dorme no colo desde sempre. Jurei prá mim mesma que não faria isso mas, no dia seguinte após nossa chegada da maternidade, começaram a construir um prédio em frente ao meu; e simultaneamente, começaram reformas no apto ao lado e acima. Parece mentira, mas é verdade. Com isso, eu ficava de um lado para o outro com ele no colo tentando "fugir" do barulhão. Para ajudar, meu filho rejeita a chupeta, a mamadeira (mesmo com meu leite) e tudo o que tem bico. Para se ter uma idéia, ele toma água, suco, iogurte... no copo de vidro. Ele foi amamentado exclusivamente no peito até os 6 meses e agora, está comendo frutas e papas salgadas, mas ainda acorda à noite. Temos uma rotina antes do sono... ele dorme por volta das 22:30 e acorda às 23;00/ 23:30 h e só vola a dormir às 24:30 h, acordando, às vezes, de 1 em 1 h. Sei que não devo pegá-lo no berço sempre que chora mas, a verdade é que quero acabar logo com aquilo, porque preciso dormir; afinal tenho mais um filha de 9 anos que vai cedo p/ a escola e precisa de café da manhã e lanche logo cedo. Passo o dia a-c-a-b-a-d-a. Pode me ajudar? Obrigada Roseanne

Roseane, você precisa estabelecer uma rotina mais cedo. e não adianta, tire um final de semana para tentar acertar com ele. Por mais cansada que você fique, isto precisa acontecer logo, porque se não acaba piorando com o tempo. Converse com sua Pediatra para tentar estabelecer uma nova rotina saudável. Abs

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital